Cerca de 200 mil toneladas de lixo são descartadas anualmente na Capital em locais impróprios

0

Por Ângela Costa

O descarte irregular de lixo continua acontecendo em vários pontos de João Pessoa, seja este em áreas públicas ou particulares. No ano passado, de acordo com levantamento realizado pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), se repetiu o triste registro de 2015: aproximadamente 200 mil toneladas de lixo foram recolhidas em locais como leitos de rio, encostas, terrenos, canteiros, calçadas, praças e canais.

Com base no mesmo levantamento, foram registradas, no que se refere a terrenos baldios, 3.800 mil notificações no ano de 2016, sendo 2 mil autuações emitidas pelo Setor de Fiscalização da Emlur. Em janeiro e fevereiro deste ano, a média chegou a 100 notificações e autuações a cada mês.

Além do acúmulo de lixo atrair animais e causar doenças, somam-se as ações irregulares a queima destes materiais, aumentando a degradação do solo das áreas de proteção ambiental e das matas ciliares. “Aquele que torna comum a prática do descarte irregular deveria pensar como sua ação é nociva à população e ao meio ambiente. São resíduos que em geral demoram dezenas de anos para se decompor, outros que contaminam o solo e o lençol freático, causam doenças e a degradação ambiental”, ressalta Lucius Fabiani, superintendente da Emlur.

Geraldo Gean de Souza, chefe do Setor de Fiscalização da Emlur, explicou que em alguns pontos da cidade a limpeza é feita pela manhã e a tarde já tem registro de denúncia de descarte de lixo no local. “Os resíduos são diversos, como material de construção civil – terra, gesso, alvenaria, madeiras, a lixo eletrônico, mobília, eletrodomésticos, marcenaria e lixo doméstico”, informa.

 Alô Limpinho – Para aqueles que desejam descartar corretamente o seu lixo, a Emlur oferece várias possibilidades. Quando se trata de entulhos provenientes de reformas, demolições ou construções, a Autarquia disponibiliza o serviço de recolhimento do material e aluguel de caixas estacionárias. Quando a opção for pela iniciativa privada, é importante que o contratante se certifique que o caçambeiro é cadastrado no órgão.

Em caso de móveis é oferecido o serviço do projeto Cata Treco, que pode ser acionado também no caso de descarte de equipamentos eletroeletrônicos de grande porte. É disponibilizado ainda a coleta de poda de árvores. Para ter acesso a esses serviços, basta o cidadão ligar para o teleatendimento da Emlur no número 0800 083 2425.

Fonte: PMJP

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado