Deputado repudia genocídio no Pará e sugere que ALPB encaminhe pedido a ONU para investigar esse fato

0

“Eu repudio essa atitude covarde, desproposital e absurda da Polícia do Pará e acho que essa Casa deveria aprovar um pedido à Organização das Nações Unidas, já que o Brasil está nesta fragilidade institucional, para que a ONU investigue esse verdadeiro genocídio que aconteceu no Pará, onde 11 agricultores foram fuzilados”, disse o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na tribuna da ALPB, na manhã desta quinta-feira (25).

O parlamentar criticou duramente a ação da PM do Pará. “Uma polícia do estado, uma instituição como a Polícia Militar, ao invés de dar segurança a uma população quando está em conflito, vai e, simplesmente, fuzila onze agricultores. Isso é inadmissível e inaceitável. E o pior é que ainda tem gente que apoio esse tipo de ação e nem está preocupado com isso”, disse Jeová.

Ele lembrou ainda quem eram os trabalhadores mortos. “Esses agricultores. Camponeses pobres da região do Araguaia, do Tocantins e do Pará, estavam defendendo o direito de permanecer na terra, eram pais de família, líderes de um movimento legítimo e foram assassinados e isso não pode ficar impune”, argumentou o parlamentar, lembrado que a desculpa do secretário de Segurança do Pará foi de dar dó. “Eles estavam armados, mas com espingardinhas que não matam nem passarinho, portanto, não representavam ameaça a ninguém”, finalizou Jeová.

Fonte: Recebido por e-mail através da assessoria “Eliane Sobral” News Comunicação.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado