Governo do Estado leva tecnologia do Algodão Paraíba à Colômbia

0

A experiência exitosa do Projeto Algodão Paraíba, executada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater- PB), uma unidade da Gestão Unificada (Emepa/Interpa/Emater), será compartilhada com os agricultores familiares da Colômbia, um dos países membro do Mercosul, integrante do projeto de cooperação Sul-Sul Brasil/FAO de desenvolvimento da cultura do algodão.

No período de 6 a 15 de março, o governo brasileiro, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), ligada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), inicia o Projeto Regional de Revitalização do setor algodoeiro naquele País, que será implantado por técnicos da Embrapa Algodão e da Emater- GU, junto com autoridades colombianas.

Nessa missão técnica será elaborado o Plano Operativo Anual (POA) e todo o planejamento das atividades do projeto Colômbia, com previsão de duração de três anos. A delegação da Emater-GU, representada pelo diretor técnico, Vlaminck Saraiva, pelo coordenador de Operações, Alexandre Alfredo, e o assessor estadual de Agroecologia e Convivência com o Semiárido, Ricardo Pereira de Farias, também fará visitas a campo nas regiões de Córdoba e Tolima, para planejar as atividades em cada uma das áreas produtoras de algodão.

Para o presidente da Gestão Unificada, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Nivaldo Magalhães, é um desafio de grande importância, uma vez que a ação, “além de beneficiar os produtores de algodão de países membros e associados do Mercosul, vai projetar internacionalmente a qualidade da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) praticada na Paraíba”, enfatizou.

Algodão Paraíba – Na oportunidade, a equipe da Emater, que participará do evento em missão oficial do governo brasileiro, apresentará às autoridades colombianas o Projeto Algodão Paraíba, uma iniciativa do Governo do Estado que está em seu segundo ano na Paraíba e já iniciou o plantio da safra agrícola de 2017 nas regiões administrativas de Sousa, Itaporanga e Patos, no Alto Sertão. A ação conta com importantes parcerias da Embrapa Algodão e da iniciativa privada, por meio da Indústria Têxtil Norfil S/A, que possui uma unidade de fiação em João Pessoa.

Na avaliação do diretor técnico da Emater, Vlaminck Saraiva, o projeto começou em 2015 com o objetivo de resgatar a cadeia produtiva do algodão de forma sustentável e tem garantido benefícios econômicos e ambientais às famílias agricultoras de algodão. Ele informou que, apesar da seca, a produção da safra agrícola 2015/2016 foi de mais de 11 toneladas de algodão branco orgânico em rama. A meta para este ano é beneficiar mais de 200 famílias agricultoras de sete regiões administrativas da Emater -GU, numa área de aproximadamente 250 hectares.

Capacitação – Na semana passada, técnicos da Embrapa Algodão e da Emater-GU realizaram as primeiras capacitações de manejo agroecológico do algodão orgânico para extensionistas e agricultores dos municípios de Santana dos Garrotes, Itaporanga, Olho D’água, Santa Cruz, Aparecida, Sousa, Marizópoles, Vieirópoles, Nazarezinho, e São José da Lagoa Tapada. O objetivo foi ensinar aspectos de preparo, conservação de solo e plantio. As demais capacitações seguirão com o desenvolvimento da cultura, finalizando com a comercialização.

Consórcio – A retomada da cultura algodoeira na Paraíba também trabalha de forma diversificada, com o algodão consorciado com outras culturas como milho, feijão e gergelim, garantindo com isso ampliar as opções para a geração de ocupação e renda, de segurança alimentar e nutricionais às famílias agricultoras.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado