Luciano Cartaxo assina ordem de serviço para construção da UPA Bancários

0

Por Flávio Asevêdo

Destaque no País e no Nordeste pelo investimento em saúde acima da média nacional – segundo aponta o Conselho Federal de Medicina – João Pessoa passará a contar já no próximo ano com mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com especialidade em ortopedia. Compromisso firmado com a população, o prefeito, Luciano Cartaxo, assinou, na manhã desta segunda-feira (6), a Ordem de Serviço para a construção da UPA Bancários, a terceira construída em sua gestão e que tornará João Pessoa a única Capital do Nordeste com cobertura 100% de Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Orçada em R$ 6 milhões e com previsão de entrega no início do próximo ano, a UPA Bancários terá foco na Ortopedia, mas também oferecerá serviços nas áreas de clínica médica e pediatria.

Assim como as demais UPAs, a dos Bancários terá capacidade de atendimento de 200 mil pessoas da Zona Sul, na região polarizada pelos Bancários, incluindo bairros como Castelo Branco, Mangabeira, José Américo e o Timbó, entre outros. Ela se soma à UPA Oceania e às UPAs do Valentina e de Cruz das Armas, as duas últimas entregues pela gestão de Luciano Cartaxo. “Vamos desafogar o atendimento do Ortotrauma, que poderá realizar aqueles atendimentos mais complexos, como cirurgias, já que esta é uma UPA Especialidades, com trabalho focado na Ortopedia. Mas é claro que vamos ter atendimento também na Pediatria e Clínica Geral”, explicou o prefeito.

De acordo com Luciano Cartaxo, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) já conta com recursos e um cronograma, o que garantirá a evolução das obras sem qualquer tipo de interrupção. “Estamos montando a maior rede de UPAs da cidade, dentro do nosso compromisso de priorizar a saúde pública e garantir um serviço de mais qualidade para a população. A Prefeitura já tem a sua parcela, vamos tocar a obra dentro do cronograma estabelecido pela Secretaria de Planejamento junto com a Secretaria de Saúde e aval do nosso Escritório de Gestão e Projetos. E logicamente buscando recursos federais, mas independente disso já estamos com o planejamento feito para tocar a obra sem interrupção”, disse.

O prefeito ainda destacou que este foi um compromisso seu junto à população durante a campanha à reeleição e disse dos desafios para a manutenção dos equipamentos. “Nós temos um compromisso com nosso povo de melhorar cada vez mais a qualidade dos nossos serviços de saúde e contamos com uma equipe de profissionais extremamente motivada com o trabalho realizado na nossa gestão. As UPAs estão funcionando muito bem e temos o aval da nossa população. Manter uma UPA é o grande desafio para qualquer gestor, mas nós elegemos a saúde como prioridade e vamos colocá-la para funcionar perfeitamente como as outras três”, disse.

A rede universal de saúde de João Pessoa também é formada por três hospitais de urgência e emergência, e o Instituto Cândida Vargas (maternidade), além de 194 equipes de saúde da família, distribuídas em 100 unidades (USF), espalhadas em toda a cidade. “Estamos promovendo o maior investimento em saúde já visto em nossa cidade. Isto contempla desde o cuidado com a atenção básica até o fortalecimento dos serviços de urgência e emergência, como a construção desta UPA no Bairro dos Bancários. Queremos que o cidadão de João Pessoa, de todos os bairros, tenha acesso à saúde de qualidade, podendo ser atendido próximo à sua casa a qualquer hora do dia ou da noite”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.


Cobertura
– O secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, explicou que a escolha da localização é estratégica para garantir a cobertura eficiente do serviço em toda a cidade. “As UPAs devem cobrir em torno de 200 mil pessoas, então a gente faz a distribuição geográfica da cidade. Temos uma no Oceania, uma em Cruz das Armas, uma no Valentina e esta nos Bancários, somando 800 mil habitantes. Todas elas estão próximas de grandes corredores para fazer o fluxo das ambulâncias e em cada UPA tem um ponto de base do Samu, com isso vai reduzir o tempo de resposta desse serviço também. Estes lugares dizem respeito à questão estratégica que garante uma cobertura de 100%”, disse.

Segundo ele, também está projetada a construção de uma quinta UPA, desta vez no Geisel, o que garantirá a metropolização da Capital em relação ao serviço de urgência e emergência. “João Pessoa é uma cidade que se metropoliza, portanto, ela tem que dialogar com Cabedelo, Conde, Santa Rita e Bayeux. Já tem uma UPA sendo construída no Conde, na BR-101, Santa Rita e Bayeux também já têm. Esta integração das UPAS faz com que a Grande João Pessoa tenha uma rede de urgência e emergência para atender toda a população, desafogando os hospitais e viabilizando que uma pessoa ao sofrer um acidente ou tendo um problema de mal súbito, ela sendo estabilizada, se recupere em uma unidade hospitalar ou seja contrareferenciada para uma unidade básica”, afirmou.

Serviço – O consultório de ortopedia da UPA Especialidade do Bairro dos Bancários atenderá a casos de torções, luxações e fraturas que não necessitem de intervenção cirúrgica, mas apenas imobilização. A exemplo das outras UPAs da Capital. A estrutura de atendimento é composta por 14 leitos, sendo três de sala vermelha (casos mais graves), seis de sala amarela (casos intermediários), três de pediatria e dois de isolamento, contando ainda com laboratório, farmácia e salas de raio-x.

Na construção, estão sendo gerados 80 empregos diretos e 40 indiretos. Quando estiver funcionando, a UPA contará com 300 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, de laboratório e radiologia, bioquímicos, assistentes sociais, maqueiros e pessoal da área administrativa, dentre outros.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado