Maternidade de Patos avançou nos últimos três anos com gestão terceirizada

0

Unidade contabilizou dados de produção crescentes, implantou novos serviços, se consolidou como centro de referência da mulher e até estimulou funcionários a voltar a estudar

A gestão terceirizada de unidades públicas de saúde tem mostrado que quando a parceria busca, efetivamente, a melhoria da prestação de serviços à população e a racionalidade na aplicação de recursos e gastos no serviço público, ela beneficia o cidadão usuário do serviço e ajuda os governos a mostrarem mais eficiência em áreas, normalmente, problemáticas da gestão pública. Na Paraíba, essa parceria tem rendido bons resultados. Na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, administrada pela OS Instituto Gerir, desde junho de 2013, os dados mostram que a terceirização melhorou o atendimento, aperfeiçoou serviços, aumentou a produção e implantou novos procedimentos e ações que ampliaram os horizontes da unidade que já era referência de atendimento a gravidez de alto risco, e agora também é reconhecida no acompanhamento em casos de microcefalia, no diagnóstico precoce de cardiopatias congênitas e nos serviços prestados às mulheres de mais de 90 municípios do sertão paraibano e ainda de cidades de Pernambuco e do Ceará.
De acordo com os dados de produção do Gerir, catalogados junto a Secretaria de Saúde da Paraíba, a Maternidade de Patos, que integra a rede de saúde pública estadual, realizou, entre junho de 2013 e dezembro de 2016, 13.771 partos, dos quais 3.720 foram feitos somente no ano passado, em uma média equivalente a mais de 10 partos por dia. Neste período, a unidade realizou 158.589 exames laboratoriais, mais de 11 mil mamografias, 2.279 consultas de pré-natal de alto risco e ainda contabilizou 22.842 atendimentos de urgência e emergência, além de 702 cirurgias eletivas e 302 de emergência.
E os avanços não são só nos números. A Maternidade, na gestão do Gerir, passou a disponibilizar mastectomia (retirada da mama) pelo Sistema Único de Saúde (SUS), facilitando a vida das pacientes que não mais precisam viajar para Campina Grande ou João Pessoa para ter acesso a esse procedimento. A unidade firmou convênio com o Circor do Hospital Português, de Recife, para identificar cardiopatias congênitas, através de exames à distância, possibilitando um melhor acompanhamento e posterior tratamento aos bebês cardiopatas. Implantou um novo serviço de governança, o Dona Gentileza, cuja equipe além das funções básicas de recolher e substituir enxovais e roupas usadas, foi treinada por psicólogos para interagir com as pacientes, com condições de identificar demandas específicas e encaminhar para os responsáveis ajudando, assim, as soluções adequadas em cada caso.
Outro avanço da Maternidade com a atual administração foi a implantação da sala de parto humanizado, em 2015, onde a gestante passou a dispor de um espaço especial, equipado com TV, bolas suíças e barras de apoio para exercícios que melhoram a mobilidade pélvica durante o trabalho de parto. Neste espaço, a paciente conta com acompanhamento de uma equipe de cinco enfermeiros e nove técnicos de enfermagem. O mais recente avanço da unidade, ano passado, foi a implantação do ambulatório de Microcefalia, que dispõe de uma equipe multidisciplinar, que acompanha crianças que nascem com a doença.
O Banco de Leite Dra. Vilani Kehrle, da Maternidade de Patos, é outro destaque na atual gestão. Em 2016, ele foi novamente reconhecido pelo Programa Ibero-Americano de credenciamento de Bancos de Leite Humano com padrão Ouro. Isso significa que a instituição atingiu, pela terceira vez, o padrão de excelência na avaliação da estrutura física, equipamentos, qualificação dos funcionários e qualidade nos serviços prestados à população. Com a terceirização, a unidade também melhorou toda a sua sinalização interna e externa, com padrões visuais mais modernos e adequados ao ambiente hospitalar.
A inclusão da unidade, desde 2014, no programa Rede Cegonha, do governo federal, sendo a única unidade da região habilitada com esse atendimento também foi outro avanço da unidade. A diretora assistencial da Maternidade, Luciana Maia, explica que a disponibilidade dos serviços da Rede Cegonha beneficia toda a região sertaneja, assegurando às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, assim como às crianças o direito ao nascimento seguro. Atualmente, 22 leitos e três Unidades de Terapia Intensiva (UTI) estão cadastrados no programa Rede Cegonha, que inclui ainda a sala de parto humanizado da unidade.
A direção do Gerir também implantou, em 2015, o projeto ‘Alfabetizando com Valor’, beneficiando o público interno, possibilitando que funcionários da unidade voltassem a estudar, se alfabetizassem e ampliassem conhecimentos com aulas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), realizadas no próprio ambiente de trabalho. Os alunos que conseguiram concluir a primeira etapa do curso do projeto receberam seus certificados no final do ano passado. E esse mesmo projeto foi desdobrado em um curso gratuito de informática básica, realizado no Telecentro de Patos, que possibilitou que os alunos do ‘Alfabetizando com Valor’ também descortinassem o mundo da informática.
O gerente regional do Instituto Gerir, Eirio Matias, destaca a satisfação da direção em ter podido ajudar no desenvolvimento dos colaboradores. “Essa foi uma oportunidade que demos aos nossos funcionários, pois alfabetizados, eles se tornarão cidadãos mais consciente dos seus direitos e deveres, poderão desenvolver suas atividades com mais segurança e competência, enfim, exercer a cidadania em sua plenitude, inclusive melhorando a nossa prestação de serviço”, disse Eirio. O projeto, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Educação de Patos, deve continuar em 2017.
O Coordenador Regional da PB do Instituto Gerir, Dr. Nasser Tannus, explica que os avanços dos últimos três anos atestam a evolução da unidade e comprovam que a gestão pactuada em Patos melhorou o atendimento e maximizou os serviços na Maternidade. “Com metas sendo alcançadas e até ultrapassadas, conseguimos não só atender com competência as nossas pacientes, como ampliar serviços, melhorar a qualidade do atendimento às mulheres no sertão paraibano, não apenas no que diz respeito aos partos, mas a uma gama de serviços direcionados, exclusivamente, às mulheres e aos seus bebês”, afirma Dr. Nasser.
“É muito gratificante olhar para os números e as estatísticas da unidade que comprovam a nossa qualidade em prestação de serviços e, sobretudo ver a satisfação de nossas pacientes ao serem atendidas aqui”, reitera o diretor clínico da Maternidade, Dr. Paulo Athayde, reforçando que os indicadores de melhoria refletem a realidade do dia a dia da unidade. “Temos o foco de melhorar, cada vez mais, os serviços, cumprindo o nosso principal objetivo que é o de humanizar, ainda mais, o atendimento salvaguardando, dentro das possibilidades o que a Medicina e os recursos técnicos disponibilizam, para preservar a saúde das pacientes e de seus bebês”, finaliza Dr. Paulo.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado