Palestra sobre voluntariado, cuidados e prevenção do câncer de mama marcam Outubro Rosa do Grupo A. Cândido

0

As colaboradoras das empresas do Grupo A.Cândido, que participaram da ação do Outubro Rosa, na última sexta-feira, têm uma missão muito especial a partir de então: disseminar as informações recebidas atuando como multiplicadoras de conhecimento para conscientizar o maior número de pessoas, especialmente, mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama e do trabalho voluntário para ajudar pessoas acometidas pela doença. A presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Márcia Serpa, e a voluntária, Zenaide Carvalho foram as palestrantes do evento, realizado no auditório do Sest/Senat.

Coube a gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Isabela Maria, abrir o evento e falar da importância da iniciativa. “Essa campanha do Outubro Rosa salva vidas porque ela conscientiza às mulheres sobre a necessidade de se cuidarem mais e é dentro desta perspectiva que reunimos todas vocês para chamar atenção para uma situação que pode acometer qualquer uma de nós, despertando em cada uma de vocês a iniciativa de adotar hábitos preventivos que não impedem que a doença se manifeste, mas podem identificá-la no começo quando as chances de cura beiram os 90%”, destacou Isabela.

Em seguida, a coordenadora do Sest, Rozimar Firmino, enalteceu a iniciativa das empresas de ônibus Unitrans e Santa Maria, a Rodoviário Nordestino e a Unidas Mercedes-Benz, que integram o Grupo A. Cândido, em se engajar nas ações do Outubro Rosa e aproveitou para convidar as colaboradoras a se inscreverem no projeto de Corrida e Caminhada promovido pelo Sest/Senat, que será realizado em João Pessoa, no dia 12 de novembro. O público alvo do evento são trabalhadores do setor de transporte, tanto que 60% das 1.500 inscrições do evento são destinadas a eles.

A presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Márcia Serpa, falou em seguida. Ela contou como surgiu o trabalho da Rede, como ele é desenvolvido, das ações de apoio às pessoas que estão em tratamento, da importância do trabalho do voluntariado e das dificuldades que precisam ser superadas para que o trabalho da Rede não sofra interrupção. “Somos uma instituição sem fins lucrativos, que existe há 50 anos, que tem a missão de acolher adultos portadores de câncer, dando-lhes um suporte em vários aspectos, tanto na Casa de Apoio, que fundamos desde 1999, quanto no Hospital Napoleão Laureano, que é referência no tratamento do câncer na Paraíba”, esclareceu Márcia. O apoio, segundo a presidente da Rede, passa por atividades de terapia ocupacional, doação de perucas e próteses, visitas domiciliares e no hospital feita por profissionais de várias áreas, além de acolhimento e amparo na Casa, incluindo todas as refeições. Atualmente, a Rede, que vive de doações, conta com cerca de 200 voluntários. A Casa de Apoio fica em Jaguaribe.

A voluntária Zenaide Carvalho deu estatísticas sobre a doença e falou sobre as formas de identificar o câncer de mama ainda no começo. “Em 2016 foram identificados 57 mil novos casos da doença no Brasil. Este ano, somente na Paraíba já foram 800 novos casos. A cada 11 minutos, uma mulher é diagnosticada com câncer de mama e a cada 24h, 30 mulheres morrem de câncer de mama no Brasil. Esses são dados alarmantes, mas é uma realidade que poderia ser alterada caso às mulheres se cuidassem mais fazendo o autoexame regularmente ou os exames preventivos”, destacou Zenaide. Ela mostrou slides que mostravam como fazer o autoexame e como identificar alterações na mama e deu dicas de como se prevenir da doença, a exemplo de se evitar colocar desodorante nas axilas à noite. “O desodorante antitranspirante fecha os poros evitando que as toxinas sejam liberadas por isso devemos evitar colocar o produto antes de dormirmos”, disse ela.

A diretora da Unitrans, Lorena Dantas, encerrou a programação do Outubro Rosa enaltecendo a parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer. “Além destas palestras que não apenas ampliou nossos conhecimentos sobre a prevenção, tivemos a oportunidade de conhecer um trabalho muito bonito desenvolvido pela Rede o que é bastante salutar, porque vivemos num mundo muito louco, vendo pessoas fazendo tanta coisa ruim e constatar que há pessoas se doando para o bem do outro, sem olhar a quem nos enche de esperança e felicidade”, disse Lorena que também fez uma referência ao ex-gerente de tráfego da Unitrans, Adeilton Nascimento, que faleceu vítima de câncer, este ano. “Não tem como falar de câncer e prevenção sem falar de Adeilton que descobriu a doença já tardiamente. Quem sabe, se ele tivesse descoberto o câncer em estágio inicial as chances de cura seriam maiores”, disse Lorena, reforçando a importância de todas as colaboradoras fazerem os exames preventivos.

Lorena falou ainda da ação “Transportando Solidariedade” através da qual profissionais das empresas do Grupo estão doando alimentos que serão entregues aos representantes da Rede. “Quem ainda não doou, ainda dá tempo”, disse ela. “Faça o bem, sem olhar a quem. Esse foi o propósito de nossa ação, ou seja, transportar nossa solidariedade à Rede Feminina de Combate ao Câncer e ao mesmo tempo fazer um alerta para as nossas colaboradoras se cuidarem”, finalizou Lorena. A ação foi encerrada com um lanche e a distribuição de uma sandália branca e rosa, numa alusão ao Outubro Rosa.

Fonte: Recebido por e-mail: News Comunicação

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado