Se a sentença do juiz Sérgio Moro for pela condenação de Lula o povo a rasgará nas ruas diz deputado paraibano

0

“Creio, plenamente, que Luiz Inácio Lula da Silva será o futuro presidente do Brasil. Mas, se Sérgio Moro tiver coragem ainda de apresentar a sentença que ele fez antes do inquérito deste processo e impedir Lula de ser candidato, pode ter a certeza que o povo rasgará essa sentença nas ruas’, disse hoje (11), o deputado estadual Jeová Campos (PB), durante discurso na Assembleia Legislativa. O parlamentar disse ainda que, na hipótese do impedimento da candidatura de Lula, o nome do governador Ricardo Coutinho, ‘pela experiência e pelo governo que faz pela Paraíba’, pode ser uma opção plausível e oportuna para esse país.

No decorrer de seu discurso, o parlamentar também fez duras críticas a postura do juiz Sérgio Moro que ontem interrogou o ex-presidente Lula, em Curitiba. “Juiz não faz pergunta difícil a interrogado. O interrogado tem que responder as perguntas para esclarecer as dúvidas que o magistrado possa ter pelo fato. Um juiz começar o interrogatório falando em escândalo, que vergonha para a magistratura deste país. Com isso, ele demonstrou que a sentença já foi prolatada antes do inquérito. Aliás, neste caso, o inquérito foi encomendado pela sentença. O processo está todo invertido, porque começou com uma sentença e agora querem justificar a existência dessa sentença”, destacou Jeová.

No entendimento de Jeová, que é advogado por formação, Lula mostrou que o juiz Sérgio Moro não tem nenhuma condição de julgá-lo. “Ora, um juiz que faz vazamento seletivo, inclusive das conversas, que gravou o depoimento de Yussef para mandar para a Rede Globo, que mandou buscar Lula coercitivamente sem antes ter formalmente notificado ele para comparecer a um ato judicial, perde a condição de magistrado. Esse juiz deveria se averbar suspeito e sair da magistratura, porque ali não é o lugar dele”, afirmou o deputado.

Para Jeová, o juiz Sérgio Moro saiu da audiência, literalmente, desmoralizado. “E começar dizendo ‘vou lhe fazer pergunta difícil’. Isso mostra a parcialidade dele. O juiz deve depurar a prova, procurar a certeza do seu convencimento baseado na prova, não deve agir com ilações ou truques”, reitera Jeová. “Esse juiz não tem nenhuma condição jurídica de continuar presidindo esse processo e o povo brasileiro demonstrou ontem de que lado está. E quem decide numa República é o povo, não é a Rede Globo, os jornais Folha de São Paulo, Estadão e o Globo, que ao longo dos últimos anos vem fazendo uma campanha sórdida contra Lula”, destacou o parlamentar em seu discurso.

“Moro ficou o tempo inteiro fazendo perguntas ‘casca de banana’ para que Lula entrasse em contradição. Ficou insistindo numa reforma que Lula nem tomou conhecimento, e nem tão pouco autorizou que alguém tomasse em nome dele. Sinceramente, o juiz Sérgio Moro deveria tirar a Toga e militar politicamente”, finalizou o deputado Jeová.

Fonte: News Comunicação (Recebido por e-mail)

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário

Copyright © 2003 - 2017 - Portal Folha do Valentina Notícias - Rádio, TV Jornal Jampa Notícias - TV JAMPA - Petrúcio Prado